E Cristo Te Iluminará! (Ef 5.14)

 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
1





Visitas


QUANDO O OBSERVADOR ATRAPALHA A ILUMINAÇÃO

 

Esse é um diálogo que tive com meu amigo Alsibar, muito interessante, aprendi muito com ele.

QUANDO O OBSERVADOR ATRAPALHA A ILUMINAÇÃO

 Nesse diálogo, eu abordo novas nuances e pontos específicos acerca da questão da observação, do observador e da iluminação. Devido à complexidade e profundidade do tema, talvez alguns não consigam entendê-lo. Por isso, ele é mais apropriado para buscadores avançados e que já tenham uma boa caminhada na jornada espiritual! Leia o diálogo até o final e tire suas próprias conclusões!

Aramisio: Tenho lido muito sobre a necessidade de estar presente e observar tudo o que acontece e tudo que está no presente. Se quem observa é o eu/ego ( e eu sei que é), então parece que eu não devo observar, não é isso?

Alsibar : Quando você observa como um “sadhana”, uma prática espiritual, quem faz isso e pra quê? Em outras palavras: quando você pratica algo, seja o que for, incluindo a tal observação ao presente, por que você faz isso? Com qual objetivo?

Aramisio : O objetivo é sempre a iluminação.

Alsibar : Pois ... Então há 'alguém' procurando correto? Quem é esse “alguém” que procura?

 Aramisio: não é o ego?

Alsibar : Isso mesmo! É o próprio ego que procura a Iluminação. Ora, mas enquanto o ego estiver no controle não haverá Iluminação, entende? Ou seja, a procura que o ego faz pela Iluminação é ela mesma a sua negação, seu impedimento.

Aramisio : Mas o ego não busca melhora espiritual!

Alsibar : Pois é.... Esse é o problema : nesse caso é o ego que procura- apesar de você achar que não é. Eis a raíz da ilusão. Eis o que impede a Iluminação. É o ego que pensa : estou observando! Ou: estou atento! Se você percebe a atenção como “atenção” então é a memória que está reconhecendo o fato. E esse reconhecimento é do passado-ou seja: o ego.

Aramisio : Estou entendento... esse é um ponto complicado. Então quando eu observo, fortaleço o ego e fico mais distante da iluminação?

Alsibar :  Quando você observa com a INTENÇÃO de alcançá-la, sim! Porque aí você cria o tempo, a busca e o buscador. E o que é buscador senão o próprio ego? Mas... quando você simplesmente observa.. Não uma observação com intenção de chegar ou alcançar nada... Só a observação simples, comum, cotidiana... Como estou fazendo agora ao  observar as teclas do celular pra escrever... Esse observar é natural entende? Não é um estado provocado, praticado, produzido com uma intenção. Esse é o movimento natural da vida. Você não precisa praticar isso, pois acontece naturalmente. Assim também é quando o ETERNO se manifesta: você não faz nada! É  “Ele” que faz tudo! Você nem percebe quando “Ele” vem. Só vai se dar conta depois que  passou.

Aramisio : Sim, estou entendo, você escreveu uns dias atrás um artigo interessante sobre isso.

Alsibar : Então... Nesse estado de completa liberdade você, de repente, olha e vê o silêncio. Mas é algo natural. Você não faz nada,  nem fica procurando vê-lo de forma intencional. É como um acontecimento, entende?

Aramisio : É verdade, mesmo porque, para um buscador, toda prática tem propósito espiritual.

Alsibar : Isso mesmo. E o tal  “ego espiritual” se fortalece através da prática e da busca. E aí, ao invés de se libertar, o aspirante fica preso, rodando em circulos.

Aramisio: Com a observação, como prática, tiramos o nosso foco  principal: a iluminação.

Alsibar : A Iluminação não precisa de foco. Quando você não estiver focado em nada, ela estará lá. A Iluminação é a AUSÊNCIA DE SI MESMO. Se há um “foco” então há “alguém” direcionando esse foco. Esse  'alguém' que direciona a atenção para um foco é o próprio ego.

Aramisio : É aí que mora outro problema para mim. Por que como posso buscar sem foco? (mesmo que essa busca seja uma metáfora).

 Alsibar : Exatamente , por isso que não se deve buscar. Se você 'busca' você cria novamente o “buscador”. E ao criá-lo, você fica  aprisionado ao ego e ao tempo.

Aramisio : Então não podemos ser buscadores?

Alsibar Nesse sentido  não. Buscar o quê?  Se a propria busca nega o objetivo?

Aramisio : Então eu só preciso Ser?

Alsibar : Não. Você JÁ É! Você não “precisa ser”. Quando você não há o sentido de que deve ser qualquer coisa, é que você é!

Aramisio : Sim, eu sei, mas eu preciso ter consciência disso

Alsibar Não. Esse é outro erro. Outro engano. É o ego que diz isso. É ele que diz pra si mesmo: devo tomar consciência! E o resultado? Orgulho Espiritual!

Aramisio : Então não sei mais o que fazer, kkk

 Alsibar : Nada! Apenas viva e seja feliz! E verá a luz brilhar naturalmente em seu Ser. A luz da paz, do amor, do silêncio, da quietude.

Aramisio : Mas se eu não fizer nada como você diz, o que vai restar? Não será o ego?

Alsibar : O ego é o próprio “fazer” . Ele se alimenta do “fazer”. Quando você não faz, o ego é temporariamente neutralizado. Quando o ego é neutralizado o que acontece?

Aramisio : Teoricamente, nada; mas o ego dominará.

Alsibar O ego já está dominando. O ego é a escuridão (ignorância). Se você neutraliza a escuridão  surge a luz. É isso que você ainda não percebeu: se o ego está praticando, buscando, direcionando o foco, por exemplo, ele está no controle.

 Aramisio : Tá, mas se não praticamos o bem, não será o mal que vai prevalecer?

Alsibar : Aí é outra coisa. Sobre a questão da prática do bem... Vejamos:  praticar o bem visando o céu, ou em busca de prêmio de qualquer espécie não é o bem. Mas quando o poder do ego é neutralizado o bem passa a fluir naturalmente. Se você faz o bem visando o ceu você é um interesseiro. O ego não sabe o que é o bem e nem sabe o que é amar. Mas quando, pela compreensão, o ego é neutralizado o amor flui espontaneamente - como a respiração.

Aramisio : No Cristianismo se ensina, eu fiz isso por muitos anos, a buscar o bem e evitar o mal.

 Alsibar : Como você busca o bem? Através do ego? Então não é o bem. O amor não emerge enquanto o mal (ego) está no comando.

Aramisio : Sim, não é bem, mesmo.

 Alsibar : Mas quando o ego sai de cena.... Então o amor lhe preenche o ser. Não só o amor , mas a paz e a sabedoria. Pois amor sem sabedoria torna-se inconsequência. Amor e sabedoria devem se equilibrar.

Aramisio: Pois é, mas para mim, o problema é como tirar o ego de cena

AlsibarJá lhe falei. Experimente. Você simplesmente se entrega e tudo passa a acontecer de forma natural. Sem nem mesmo você perceber.

Aramisio : Enão não deve haver, luta, busca e nem expectativa.

Alsibar : Exatamente. Só entrega e confiança. Abandono de si mesmo. Vamos pegar um exemplo que nós conhecemos bem. O que Jesus estava praticando quando ele se iluminou?

 Aramisio : Nada

 Alsibar Precisa dizer mais alguma coisa?

Aramisio : Não, rs.

Alsibar : Jesus apenas sentiu necessidade de mudar. Se isolou. Foi para o deserto. Mas antes foi ao Batista e lá ele foi tocado pela energia divina. So isso! Mas  ele não foi o único. Santo Agostinho de Hipona foi assim e Saulo de Tarso também.  Apenas se "arrependeram"...se entegaram e a Luz Divina fez morada em suas espíritos. Saulo de Tarso estava perseguindo os Cristãos quando teve a conversão!

Aramisio : É verdade. Aprendemos agir freneticamente, numa ação do ego. Então as nossas muitas leituras, talvez nos atrapalha!?

Alsibar : “Talvez” não. Certeza! Deus se manifesta no silêncio, na quietude. Não na PRÁTICA DA QUIETUDE. Mas quando o ego sai de cena e não quer mais nada e não busca mais nada pra si mesmo, então.... A Luz se manifesta.

Aramisio : Nas Cartas, Cristo recomenda lê-las bastante.

Alsibar Porque as pessoas têm coração duro. A leitura das cartas objetiva abrir o entendimento, ampliar a consciência. Se você já entendeu não precisa viver lendo feito um robô. Quando você encontra sua Luz Interna, pra que viver lendo o que você já entendeu ? Agora qem não entendeu....Realmente... Tem que pedir a graça do entendimento.

Aramisio : Sim, Cristo diz que depois que entendermos, nem dele devemos  depender mais.

Alsibar : Óbvio. Isso porque você será orientado diretamente pela Fonte Divina, a Consciência Crîstica dentro de você. Que é o que ele ensina ao longo de todas as Cartas. O sentido das Cartas é só um: que encontremos o Reino de Deus dentro de nós.  Depois que você o encontra, pronto! Não precisa mais lê-las. A leitura demasiada pode embotar a mente  e impedir que a Luz  da compreensão surja em você. E aí corre-se  o risco de cair nos mesmos erros dos antepassados: o de confundir a Lua com o dedo que o aponta. Os meios com os fins.

 Aramisio: Sim! É verdade!

AlsibarOs livros sagrados são apenas apontamentos, dicas, orientações pra que a pessoa encontre Deus dentro de si. O objetivo de todos os livros sagrados é apontar para essa Luz Interior. Sempre foi assim. Desde Krishna, Buda, Jesus, Lao Tsé e mais recentemente, Cristo através das Cartas e Krishnamurti, todos disseram em uníssono: ENCONTRE A LUZ QUE ESTÁ DENTRO DE VOCÊ! E cada livro ou ensinamento é um apontamento, um mapa para essa Luz interna. 

Aramisio : Sim, porque a verdadeira fonte está dentro de nós. Isso nesmo! Depois dessa conversa, vou precisar restruturar o meu processo.

Alsibar : Sim, verdade, pra isso que servem essas conversas. Infelizmente, muita gente se fecha em suas crenças, visões e opiniões e acaba ficando estagnado. O seu desejo sincero de encontrar a Luz está lhe guiando e certamente você a encontrará. Mas "você" não estará la pra vê-la. NUNCA ESQUEÇA DISSO : onde  o "você" está, a Luz não está. O "você" é a escuridão- o "ego"- os dois não podem existir ao mesmo tempo. Quando um surge o outro some automaticamente. É como Luz e Escuridão. Quando um aparece o outro desaparece. Nesse movimento equilibrado entre a presença e a ausência do "ego", a vida se plenifica. O ego, portanto, continuará emergindo de vez em quando. Como uma baleia que sobe à superficie pra respirar. MAS ELE PRECISA VIR porque senão você morre. É o ego que cuida da sobrevivência, proteção e conforto. Se você aboli-lo totalmente, você morre.

 O ego vem e faz as coisas que precisa fazer: trabalho, dinheiro, estudos, obrigações, segurança fisica, família, sustento, prazer etc. Mas depois ele se recolhe e quando ele se vai...  ali estará a Luz. MAS VC NÃO A RECONHECE porque você não pode vê-la . "Aquele que vê minha face morre". Então... ninguém vê a Luz de forma direta, mas apenas seus efeitos, seus resultados que são os tais “frutos do espirito”: paz, equanimidade, amor, equilíbrio, traquilidade, harmonia, sabedoria, força, energia, alegria, felicidade, serenidade, luz etc etc . Experimente o que eu disse. Vai haver uma mudança significativa em você. Disso não tenho a menor dúvida e qualquer dia você me dá um feedback! Ok então?

Aramisio: Ok, muito obrigado! Depois vou reler nossa conversa  para fixar bem!

Alsibar Disponha! Qualquer  coisa estamos por aqui!

alsibar.blogspot.com

 

 Nossos Artigos 

Meu Perfil

“Eu realmente só amo a Deus, na proporção em que amo a pessoa que menos amo” (Dorothy Day)     

Pastor, Psicólogo, Terapeuta e Formação em Coaching - (Personal Life Coaching).

Sou natural de Goiânia, Go. Moro em SP desde 1983. Formei-me em teologia em Belém do Pará, e depois faculdade de teologia e psicologia em SP.  Pastorei em vários lugares do Brasil: Pará, São Paulo, Brasília, Goiânia, Palmas e São Pulo Novamente.  Sou um buscador contumaz da verdade, nunca me conformei com nada menos que a verdade. Depois de tantos anos pertencendo ao sistema religioso, observando a vida e a mensagem de todos os que, também, fazem parte  do mesmo sistema, tanto leigos quanto clérigo; sempre percebi  que a verdade pregada e vivida era sempre relativa, e não transforma, de fato, a ninguém. O novo nascimento que se prega, não é verdadeiro; é um equívoco enorme. Praticamente ninguém nasce de novo, talvez um em um milhão, (não estou julgado), mas foi o que eu sempre vi e vejo. Você não? Seja sincero!  As coisas velhas nunca mudam, pois não há nova criatura. Veja neste site o que penso hoje. Continuo buscado, a jornada é longa e o caminho é infinito. Devemos ser sempre buscadores. Mas para trilhar um caminho é preciso dar o primeiro passo. Só depois de 40 anos tentado enveredar-me por esse infinito caminho da jornada eterna, eu pude dar o  primeiro passo. Quando buscamos a verdade com empenho e vamos descobrindo aos poucos, sofremos muitos impactos. Crenças e paradigmas precisão ser quebrados. E isso custa muito caro para nós. Dogmas e crenças arraigados provocam profundo sofrimento no processo emocional. Por isso a maioria prefere se apegar em suas crenças antigas, sem nunca examiná-las em profundidade, do que ter que romper com elas. Quase sempre essas crenças e dogmas são passados  de geração a geração de milênio a milênio e são aceitos sem questionamento. Jesus disse: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". De que verdade Jesus está falando, você já pensou nisso?  Essa verdade da qual Cristo fala é a verdade pura e cristalina, sem a manipulação do homem. Onde se pode consegui-la? Essa verdade não é encontrada em livros, sejam eles quais forem, nem em dogmas e crenças humanas. Ela só pode ser encontrada no nosso íntimo. O nosso íntimo é um lugar sagrado, onde somente nós e Deus podem acessar. Ninguém pode  invadi-lo para corromper e manipulá-lo, por isso a verdade emana dele  de uma forma plena e confiável. Você já parou para pensar que sua mente pode estar condicionada a ensinamentos milenares, mas que não expressam a verdade?  Pense nisso, qual a garantia que você tem em relação a verdade que sua mente condicionou? 

*********

“Procuro o lado bonito de cada pessoa, suas especialidades, sua luz, as qualidades internas mais  profundas e  reais, atrás das sombras, das fraquezas. Aceito cada uma com sentimento de perdão e misericórdia no meu coração, substituindo as críticas e a visão dos defeitos  por pensamentos que irradiam ausência de julgamento,  e conscientemente gero energia positiva, ajudando a transformar a atmosfera ao meu redor. Crio uma nova forma de pensar gerando paz, serenidade e contentamento”.

wink wink laughing   

 Nossos Artigos